Início Engenheiro Pedreira Ameaçados de morte, mototaxista de Japeri não comparece em reunião na Prefeitura
Ameaçados de morte, mototaxista de Japeri não comparece em reunião na Prefeitura

Ameaçados de morte, mototaxista de Japeri não comparece em reunião na Prefeitura

0
0

Uma reunião marcada entre mototaxistas e a prefeitura de Japeri na tarde da ultima terça feira não aconteceu como era previsto. De acordo com a prefeitura, os mototaxistas foram ameaçados de morte por meio de mensagens no WhatsApp, caso comparecessem ao encontro. A reunião previa tratar da regulamentação do transporte em Municipio.

“Uma ameaça de morte, veiculada no fim de semana, no WhatsApp, esvaziou, nesta terça-feira, a audiência pública que a Secretaria de Segurança Pública, Trânsito, Transporte, Ordem Pública e Postura (Semustop) de Japeri realizaria, à tarde, com mototaxistas da cidade para tratar da regulamentação desse tipo de transporte alternativo na cidade”, diz trecho da nota.

A ameaça foi divulgada em um áudio, que circulou por grupos de WhatsApp. A mensagem, gravada na voz de um homem, dizia que quem fosse à reunião estaria “fechando com a vacilação” e que pagaria com a vida.

“Aí, papo reto aí, pra rapaziada ficar ligada aí. Vou falar uma vez só e quem quiser pagar pra ver…vê. Vai ter uma reunião aí de mototáxi. Mototáxi que for não vem depois chorando que é trabalhador não. Essa p**** desse negócio de mototáxi é nosso. Se quiser pagar pra ver…vai ver. […] Vai na p*** da reunião, bota a cara lá…tá tudo monitorado e depois vai pro saco. Depois não vai ficar chamando Papai do Céu, as Marias cheias de graça. O bagulho vai ficar gostosin. Tá fechando com a vacilação…vai ficar f*****. Essa p**** aí é nossa, entendeu? Se vocês querem pagar pra ver…vai ver” (sic).

O homem ainda fala que gostaria de matar três mototaxistas antes da reunião, caso todos resolvessem comparecer e afirmou que tinha “informantes”.

“Pra mim, irmão, munição é lixo, entendeu? É lixo. Pra mim, quem for lá é mais lixo que a munição. O couro vai comer. Por mim, se derem autorização, já vai ficar f*** três antes da reunião. E depois, a gente vai matando dois por noite, dois por noite” (sic).

O diretor do Departamento de Trânsito, Marcelo Pimentel, disse no final da tarde, que as ameaças partiram de um grupo de pessoas que se intitulam donos de pontos de mototáxis na cidade, chegando a cobrar até R$ 30 mil por uma vaga. Ainda de acordo com Pimentel, o decreto que regulamentará a atividade na cidade será enviado ainda esta semana para o prefeito e deve ser publicado em 15 dias.

“A gente queria conversar. Por isso, o governo enviou uma carta convite da Audiência Pública a todos os mototaxistas da cidade para que eles apresentassem suas demandas e discutissem com a Semustop as ações que pudessem beneficiar a categoria. De qualquer maneira, com ou sem Audiência Pública, o governo vai normatizar o serviço para que os mototaxistas respeitem às leis do Código Nacional de Trânsito e a população possa dispor do transporte alternativo de forma eficiente e segura”, disse o diretor.




tags:

DEIXE SEU COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *